Água contaminada prejudica qualidade de serviços alimentícios

Não se pode pensar em alimentos preparados sem a utilização de água. E é importante que a água seja tratada, de boa qualidade, sem contaminantes. Nem sempre é o que se encontra no mercado: mesmo em um bom restaurante, em um bom café, no supermercado, na padaria ou na peixaria, muitos utilizam água de procedência duvidosa, mal armazenada ou, simplesmente, sem tratamento adequado.

Na indústria, há um controle mais adequado, mas, ainda assim, pode haver contaminações.

Por isso, a importância de análises constantes que garantam a qualidade da principal matéria prima de diversos produtos, como bebidas variadas, molhos e embutidos.

No setor de comércio de alimentos preparados, muitos empresários se preocupam com a qualidade dos produtos para a composição de seus cardápios mas se esquecem que boa parte deles foi produzido com água – e não se indagam sobre a qualidade e procedência delas. Também em restaurantes, cafés, bares e padarias, muitas vezes há a preocupação por grãos, farinhas, açúcares e leites especiais mas muitas vezes quem prepara e quem consome se esquece que o principal produto nessas composições é a água – que deveria ser a melhor possível.

“A água pode contaminar alimentos de diversas maneiras”, diz Rogério Andrade, diretor de negócios do Grupo Ceimic Laboratories. “Desde a higienização dos alimentos, quando pode haver contaminação, até no preparo, quando a água pode contaminar através de elementos químicos, tóxicos e até com microorganismos, podendo causar doenças, podendo deteriorar o alimento preparado e, sem dúvida, modificar o sabor desses alimentos. Por isso, é importante que a água utilizada em manipulação e preparo de alimentos esteja de acordo com padrões físico-químicos e microbiológicos estabelecidos pela legislação”, completa.

Share this post